Teresa Leite

Nasci no Porto, e desde pequena que acredito que a evolução é algo constante que tem de ser trabalhada diariamente…mas poucas vezes dei ouvidos a esta realidade em mim. Ouvi muito mais o que me diziam, o tradicional e o esperado pelos outros e tentei viver de acordo com isso, procurando cumprir as expectativas impostas pela família e amigos.

DSC_9249

Estudei Comunicação e Marketing e fui educada a trabalhar para me sustentar e ser independente a todos os níveis, especialmente a nível financeiro. A maior parte da minha vida, procurei encontrar-me nas coisas que possuía, nos cargos profissionais que ocupava, na família, nos relacionamentos que tinha e nunca soube realmente quem era. Até que um dia, num país distante fiquei sozinha, verdadeiramente sozinha, sem companheiro, sem amigos próximos e sem família para me amparar e percebi que a vida tinha de ser muito mais do que vivi até ali.

Quando o Awakened Life Project surgiu na minha vida, e inspirada no contexto evolucionário que seguem, comecei a desmontar peça a peça aquela que pensava ser, comecei a perceber que a responsabilidade da minha vida era só minha e de mais ninguém.  A vitimização que até aqui era uma constante, tinha de acabar. Percebi também que a imagem da Teresa que tinha construído ao longo dos anos tinha muito pouco de genuína e todos os dias ainda me surpreendo com o que não sei sobre mim. Percebi que muita da minha infelicidade advinha das minhas limitações e da separação que criava com todas as pessoas e coisas e que, se escolhesse, conseguia ser o meu maior potenciador de transformação.

Acima de tudo, percebi que aquela certeza de viver uma evolução constante não era uma coisa só da minha cabeça, era possível e real. E para além de estar a acontecer comigo, está também a acontecer com muita gente diferente. Percebi que essa evolução tem de começar por nós mas assim que a tornamos real, torna-se viciante e é visível na maneira como estamos connosco e com os outros.

Quando entrei para o grupo de mulheres liderado pela Cynthia Bampton do ALP, e ao longo destes dois anos de trabalho conjunto, percebi que para além dos meus condicionamentos e limitações como ser, tenho condicionamentos e limitações específicos de mulher e de portuguesa. Reunir-me com outras mulheres num contexto de evolução, em que procuramos ultrapassar-nos por algo maior do que nós, fez-me perceber que somos uma só, somos todas iguais, e ao ouvir os relatos de cada uma, sei que os seus medos e espectativas são os mesmos que os meus.  E para além disso, sei que não estou sozinha nesta viagem. Posso contar com cada uma delas para me ajudar e apoiar a minha melhor parte.

10383893_10154349039640696_7565686399297201140_n

Hoje sou mais eu, procuro viver sem saber ou controlar o que está á minha volta, procuro não assumir ou ter expectativas sobre os outros, procuro viver no presente deixando de lado a nostalgia do passado e a incerteza do futuro. Procuro viver as minhas relações com o máximo de abertura e honestidade, dando sempre espaço para o que não sei sobre o outro, independentemente de estar a falar dos meus pais, amigos, companheiro, conhecidos ou desconhecidos.

Hoje sou muito mais relaxada, vivo no meio da natureza com o meu marido e dois filhos e tento fazer apenas aquilo que me faz feliz. E todos os dias tento passar aos meus filhos toda esta experiência de transformação de uma forma positiva e motivadora. Afinal a vida é bela…e eu também.

Aqui fica um vídeo em que falo sobre a mudança que eu sofri desde que conheci o Projecto Vida Desperta.

Aqui ficam outros projectos em que participo…

Pós Mágicos – Esta é a minha loja online onde apresento e vendo almofadas de meditação.

Caracol ao Sol – Este é o centro de actividades para crianças baseado na pedagogia Waldorf que criei juntamente com duas amigas em Barril de Alva, no centro de Portugal.